terça-feira, 23 de agosto de 2011

Enarmonizando a alma

Me forço a estar aqui, me tranco em meu porão, exijo de mim mesma uma resposta, uma solução, para questões já respondidas, mas infelizmente, não aceitas.
Corro, paro, volto, abaixo, levanto, rodo, fecho e abro os olhos, mas parece que nada resolve.
Me perdi de mim, não sei onde foi que me larguei. Na verdade, até sei, mas prefiro criar uma realidade não real.
Fico me perguntando, qual foi mesmo o motivo de ter me deixado levar?
Chegou a hora de sentar, pegar minhas caixas com antigas fotos e cartas. Rever conceitos e metas.
Onde quero chegar?
Após uma conversa, daquelas que só temos com os melhores amigos, percebi que não há outra saída, a não ser me decidir, mais uma vez.
A fé é uma decisão...
Quero me deixar levar pelas Tuas notas, tua escala complexa e cheias de acidentes com sustenidos e bemois.
Tua melodia unica, essa que é capaz de transformar noite em dia, choro em alegria.
E mesmo que não faça sentido para o mundo, por não ter a minima lógica, por não seguir as regras teóricas. Que eu possa entende-las e dançar no Teu ritmo, transformando minha vida de acordo com a Tua música. Me deixando conduzir pela melodia, que por mais complexa que seja, dá um novo sentido, colore meu mundo, muda minha visão e me trás de volta a Vida.
Que a Tua música nunca pare de tocar em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário